Catuana Kim e Zephyrus são campeões brasileiros no Circuito Oceânico de SC

Um enredo perfeito para o encerramento do 27º Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina. Com vento nordeste variando entre 10 e 15 nós, a última regata da competição foi realizada neste sábado, 30, definindo os vencedores da cada uma das classes em disputa. Destaque para os veleiros do Iate Clube de Santa Catarina Catuana Kim (ORC) e Zephyrus (RGS), que além do título do Circuito confirmaram também a conquista do Campeonato Brasileiro, válido para as duas classes.


Classe mais numerosa da competição, a ORC chegou à regata decisiva com o Catuana Kim disposto a quebrar a hegemonia carioca na competição, que já durava alguns anos. Comandados por Alexandre Back, a jovem tripulação deu conta do recado e com um segundo lugar na última regata barla-sota da competição manteve a ponta.

“Estou muito feliz. Queria agradecer ao Paulo Cocchi, comandante deste barco, mas que não pode estar conosco. Foi um grande trabalho da nossa equipe. Nós decidimos meio que em cima da hora competir e os nossos jovens velejadores deram conta do recado. É muito importante essa mescla de experiências”, comemorou Alexandre Back.

A vitória da regata ficou com o carioca Ângela Star VI, quarto colocado no geral. Completaram o pódio o também carioca Miragem, do comandante Paulo Freire, ficou em segundo, seguido pelo gaúcho San Chico 3, do comandante Francisco Freitas, terceiro colocado.

Entre as embarcações de RGS, Zephyrus e Bruxo, ambos de Santa Catarina, travaram um duelo empolgante pelo título, definido apenas na última regata. O segundo lugar na disputa deste sábado deu a equipe comandada por Sergio Sevillano o título nacional e do Circuito.



“Nosso sucesso se deve a dedicação da equipe. Fizemos ótimas regatas e travamos uma competição muito acirrada com o Bruxo. Assim como o Catuana, nós trouxemos muitos velejadores jovens, que deram conta do recado”, explicou o comandante Sergio Sevillano. “Aliás, esse é um dos grandes propósitos destas competições. É muito importante trazermos os jovens para que eles ajudem a manter o legado da vela no clube, não só de participação, mas que nós possamos também seguir competitivos”, encerrou.

O Bruxo, do comandante Luiz Schaefer, terminou em segundo apenas dois pontos atrás do campeão, enquanto a terceira posição ficou com o paulista Jylic II, do comandante Martin Bonato.

Na classe C30, mais uma vez deu Zeus Team. Em uma semana perfeita, a equipe comandada por Inácio Vandressen venceu cinco das seis regatas, descartando um segundo lugar. O segundo lugar ficou para o Katana, fita azul da última Regata Volta à Ilha, realizada em dezembro do ano passado, enquanto o terceirou lugar foi ocupado pelo Corta Vento.

A forte equipe do Itajaí Sailing Team confirmou o favoritismo na IRC e levou o título em uma disputa com o carioca Boto IV. Na HPE-25 o Força 12 foi coroado campeão, enquanto o Quival ficou com o título na Bico de Proa.

ORC Geral:
1º Catuana Kim – 9pp
2º Miragem – 16pp
3º San Chico – 20pp
 
ORC 500:
1º Catuana Kim – 7pp
2º Miragem – 13pp
3º Ângela Star VI – 14pp
 
ORC 600:
1º Melody 5 – 10,5pp
2º Flash Best Fellow – 11,5pp
3º Abosluto – 12pp
 
IRC:
1º Itajaí Sailing Team – 5pp
2º Boto IV – 9pp
 
C30:
1º Zeus – 5pp
2º Katana – 9pp
3º Corta Vento – 15pp
 
RGS Geral:
1º Zephyrus – 7pp
2º Bruxo – 9pp
3º Jylic II – 16pp
 
RGS A:
1º Jylic II – 6pp
2º Açores III – 9pp
3º Inae – 13pp
 
RGS B:
1º Zephyrus – 6pp
2º Bruxo – 8pp
3º Argonauta – 16pp
 
Bico de Proa:
1º Quival – 4pp
2º Blu 1 – 4pp
3º Vida Morena – 8pp
 
HPE-25:
1º Força 12 – 5pp
 
Súmula completa – http://icsc.com.br/wp-content/uploads/2016/01/Corrigida.pdf
 
O 27º Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina conta com o apoio da ABVO – Associação Brasileira de Veleiros de Oceano – da FEISC – Federação de Iatismo do Estado de Santa Catarina – CBVela – Confederação Brasileira de Vela – Fields e D´Vie Joalheria. O evento é organizado pelo Iate Clube de Santa Catarina.