Definidos os campeões da 11ª Regata Troféu das Ilhas, em Ubatuba (SP)

16 barcos disputaram o evento

Foto: Barco Ka Mua e Bakanna / Crédito: Aline Bassi / Balaio de Ideias

Terminou neste domingo a 11ª edição do Troféu das Ilhas, competição promovida pelo Ubatuba Iate Clube que consiste em regatas de percurso pelas ilhas da região.

Esta edição do Troféu das Ilhas, teve a disputa de duas regatas e a participação de 16 equipes nas classes IRC, RGS, Bico de Proa e Multicasco.

No sábado, originalmente estava prevista a regata em torno da Ilha da Rapada, mas pela condição instável do vento, a comissão técnica achou por bem fazer uma regata menor, um percurso com uma boia no través da própria Rapada (mas um percurso um pouco mais curto) e com chegada na Ilha das Cabras.

Já no domingo o percurso foi em torno da própria Ilha das Cabras, mais próxima do Saco da Ribeira, sede do UIC. A escolha novamente se deu em razão da previsão de pouco vento, o que de fato se confirmou. Enquanto os líderes finalizaram a prova ainda com ventos fracos, do quadrante oeste, na faixa dos 4 nós, os barcos mais lentos da flotilha sofreram um pouco para cruzar a linha de chegada com quase nenhum vento. Mas apesar das condições desafiadoras a regata aconteceu em uma tarde ensolarada e de mar tranquilo.

O Veleiro Aries V, de Alex Calabria, foi o vencedor desta edição do Troféu das Ilhas na Classe IRC. A equipe venceu a regata de sábado e ficou em segundo na de domingo. As mesmas colocações do Argos, de Jaime Cupertino, só que nos dias invertidos.

Pelo critério de desempate, a vitória na regata mais longa, o Aries, conquistou o campeonato e o direito de escrever seu nome no troféu transitório.

A partir da décima edição, a equipe que marcar três vitórias consecutivas ou não, levará definitivamente o troféu transitório, nas classes IRC e RGS.

Na RGS A, aliás, o Ka Mua, de José Luiz Ortega, pelo segundo ano, foi o vencedor da competição, conquistando duas vitórias nas duas regatas realizadas.

Seu concorrente direto o Super Bakanna, de Alexandre Dangas, ficou em segundo nas duas regatas e em segundo no acumulado do Troféu das Ilhas.

Na RGS B o Escapada, de Eloi Junqueira, venceu a competição, ao vencer as duas regatas.     Em segundo, com dois segundo-lugares, o o Carapau, de Evandro Csordas. Por fim, com 7 pontos, em terceiro, ficou Blu I, de Marcelo Ragazzo.

Na Bico de Proa o Fandango, de Jonas Muro, com um segundo e um terceiro lugares nas duas regatas, somou 5 pontos e foi o campeão geral.

O Reggae, de Fabio Boranga, também com cinco, ficou na segunda colocação e o For Sale, de Fabrizio Marinio (7 pontos) foi o terceiro.

Por fim, na Multicasco, o Reforça D4, de Armando de Oliveira, venceu as duas regatas e conquistou a primeira colocação geral. Em segundo o Thunderbird, do norte americano James Burwick, que chegou em segundo nas duas regatas.

O Guará II, de Valdeci Gonçalves, foi o terceiro, com 7 pontos acumulados.

O Troféu das Ilhas encerrou a temporada das regatas do Ubatuba Iate Clube, que conseguiu cumprir um calendário de suas principais regatas em um ano particularmente difícil. Graças aos esforços da comodoria, diretoria de vela, colaboradores do UIC, apoiadores, patrocinadores e, é claro, dos velejadores que acreditaram na seriedade do clube para realizar as competições como segurança em meio à Pandemia.

“Em nome da diretoria do Ubatuba Iate Clube quero agradecer a todos os que participaram de nossas regatas neste ano tão difícil e convidar para que prestigiem as nossas regatas em 2021. Já começamos em janeiro, na Regata Ele e Ela. Teremos todas as nossas demais regatas, como a do Inverso, o Troféu das Ilhas, o Ubatuba Sailing Festival e, neste próximo ano, o primeiro Mini Circuito Ubatuba para veleiros de até 26 pés e o Paulista de Ranger 22”, declarou, durante a premiação, Alex Calabria, diretor adjunto de vela do UIC.

"Quero também agradecer o apoio das entidades que promovem a vela, como a ABVO, a Fevesp, as classes organizadas, como a IRC, a RGS e todos aqueles que nos ajudam a promover a vela em Ubatuba", finaliza Alex Calabria.