Definidos os campeões da Regata de Aniversário do ICRJ

Foram definidos no domingo, dia 17, os barcos campeões da regata em comemoração ao Aniversário de 99 anos do Iate Clube do Rio de Janeiro.

Ao todo foram 40 barcos nas disputas das categorias ORC e IRC mais BRA-RGS A e B valendo pontos peso 1 para a Copa Brasil da Associação Brasileira de Veleiros de Oceano, a ABVO.

Na ORC o título ficou com o Maestrale do comandante Adalberto Casaes que completou o percurso em 3h42min14s. Completaram o pódium o Angela Star de Peter Siemsiem com 3h47min38s e o Maximius e Ralph Rosa com 3h51min03s.
“Conseguimos negociar bem com os braços de corrente de maré para a saída da Barra e, depois, manter o barco andando mesmo sob condições mais difíceis até a metade do percurso, quando havia muita onda e pouco vento. Depois da Ilha Rasa o vento escalou e graças ao ótimo trabalho da tripulação conseguimos bom controle da vela balão e excelente velocidade surfando as ondas grandes que vinham pela alheta até cruzarmos a Linha de chegada. Para nós, do Maestrale, representou uma alegria vencer essa tradicional regata do calendário da vela oceânica,” destacou o Almirante Casaes.

 

Equipe Danadão comemora a vitória na IRC Crédito: Naná Torres

Na IRC o veleiro Danadão, do Comandante Guilherme Rafare, foi o campeão cruzando a linha de chegada com 3h41min38s. Em segundo ficou o barco Ah Muleque de Ricardo Ricardi e em terceiro o Tahiti Nui de Gabriel Penido.

“A equipe ficou danadamente feliz e orgulhosa com a vitória na IRC. Afinal, a Regata de Aniversário do ICRJ é um evento importante e tradicional na vela carioca e brasileira”, disse a equipe Danadão que comentou sobre a prova:
“Apesar do pouco vento e muitas ondas, a regata foi bastante disputada e divertida, como era de se esperar. Como o HPE30 é um casco planador, e considerando o percurso escolhido pela Comissão de Regata, para nós seria melhor se o vento estivesse um pouco mais forte. Mas, mesmo assim, as condições da regata foram excelentes para avaliarmos o barco e a equipe em situações não tão favoráveis para nós.”

Após a conquista a equipe já planeja uma boa temporada de 2019: “Nesta primeira fase do projeto “Danadão” pretendemos correr as etapas da Copa HPE30, o Brasileiro da classe e também competir nos campeonatos IRC. No Rio de Janeiro e fora. Esperamos, com mais treinamento e entrosamento, manter os bons resultados. Além disto, estamos 100% comprometidos com a Classe HPE30 e nos esforçaremos para atrair novas equipes. Em paralelo avaliaremos outras possibilidades para os próximos anos, tanto na IRC quanto na ORC”.

Outro destaque ficou por conta do barco Mahalo do medalhista olímpico Lars Grael chegando no quarto lugar com 3h52min19s.

“A regata foi muito boa, percurso verdadeiramente oceânico passando por ilha do pai e rasa, dia de muito mar e ondas lá fora na Barra, digna dos 99 anos do ICRJ, prevaleceu os barcos de menor porte diante das condições. Tivemos o Maestrale ganhando na ORC confirmando a boa fase deles e o Danadão na IRC. Importante ressaltar as classes BRA RGS e a presença de dois veleiros clássicos o Aileen e o Cangrejo”, destacou Lars Grael, bronze na Olimpíada de 1996 em Atlanta.

Na Bra-RGS na categoria B o título ficou com o Dorf de Roberto Schanardorf, com 1h57min11s com Eurus em segundo lugar e o Bruschett Faca Amolada em terceiro. Na BRA-RGS categoria o Lelia W ficou com a vitória cruzando em 3h39min38s.

Resultados:

ORC

1 – Maestrale – Comandante Adalberto Casaes – 3h42min14s
2 – Angela Star – Peter Siemsiem – 3h47min38s
3 – Maximus – Ralph Rosa – 3h51min03s
4 – Vesper IV – João Mendes – 3h51min12s
5 – Avante – Gustavo Licks – 3h51min58s
6 – Fire & Forget – Rafael Pariz – 3h52min23s
7 – Sorsa III – Celso Quintella – 3h52min44s
8 – Miragem – Claudio Machado – 3h55min03s
9 – Bijupirá – Asp. Ighor – 3h55min26s
10 – Ventaneiro 3 – Renato Cunha – 3h58min26s
11 – Marlim – Asp. Valle – 4h01min38s

IRC

1 – Danadão – Guilherme Rafare – 3h41min38s
2 – Ah Mulelque – Ricardo Ricardi – 3h47min41s
3 – Tahiti Nui – Gabriel Penido – 3h49min36s
4 – Mahalo – Lars Grael – 3h52min19s
5 – Esculacho – Walcles Osorio – 3h56min56s
6 – Klimax – Eduardo Birkeland – 3h58min30s
7 – Saravah – Pierre Joullie – 3h59min07s
8 – Cherne – Asp. Vagner – 4h04min02s
9 – Lady Milla – Ricardo Tolentino – 4h11min20s
10 – Minna I – Mauricio Crespo – 4h12min07s
11 – Dacha 6 – Sergio Goretkin – 4h16min52s

BRA – RGS A

1 – Lelia W – Lelia Winkler – 3h39min38s
2 – Mano´s Chopp – Guilherme Winter – 3h52min11s
3 – Cristilino – Renato Fernandes – 3h57min36s
4 – Albatroz – Asp. Kfouri – 3h58min44s
5 – Sagarço – Asp. Tomazelli – 4h13min24s
6 – Surreal – Tiago Moraes – 4h13min33a
7 – No Brainner – Décio Slomp – 4h31min34s

BRA – RGS B

1 – Dorf – Roberto Schanardorf – 1h57min11s
2 – Eurus – Ronaldo Senfft – 1h59min20s
3 – Bruschett – Dalmo Ferreira – 1h59min35s
4 – Blue Moon – Antenor Magalhães – 2h01min14s
5 – Marreco – Asp. Pelisson – 2h05min15s
6 – Kharaka – Valdir Petersen – 2h05min37s
7 – Pioneiro – Degrave – 2h08min14s
8 – Cangrejo – Ricardo Carvalho – 2h09min43s
9 – Sal da Terra – Roberto da Silva – 2h10min14s
10 – Hellen – Ricardo Carvalho – 2h13min50s
11 – Carcara – Pierre Dusald – 2h14min51s