Disputa de Clássicos terá troféu especial na Copa Pimentel Duarte

A Copa Pimentel Duarte chega a sua segunda etapa provando ser um sucesso entre os velejadores de barcos clássicos. O evento, que está em sua primeira edição, tem a chancela da ABVO. A segunda etapa vai ser disputada junto com a Semana de Vela de Ilhabela e já tem confirmados os seguintes barcos:

G 40 ANDURO 24 1948 Guanabara 24′ /
BL 321 ARIES III 43 1971 Frers 43  /
BL 8 ATREVIDA 95 1923 Herreshoff 95′ / HMCo.
BL 66 AVENTURA 38 1955 S&S # 1054 Finisterre / Roberto Funk
BL 77 CAIRU III 48 1960 S&S – # 1463 / Roberto Funk
BL 26 CANGREJO 40 1944 Frers # Narval / Astillero Gomez & Gonzalez
I 5909 CRILOA 35 1974 S&S Impala 35/Cantiere Navale 71
G 97 ITACIBA II 24 1946 Guanabara 24′ /
BL 503 KAMAYURA 43 1975 Frers F&C 43  / F&C
BL 206 MARISCO 30 1971 Rogerio Novaes Santiago
BL 18 TURUNA 40 1952 S&S # Classe Brasil / Arataca 7/8
BL 506 VENDETTA 44 1975 S&S # Tartan 44 / Tartan Marine

 

E além de disputarem regatas com barcos de época, os participantes ainda podem levar para casa lindos troféus. Na primeira etapa era uma réplica de um timão e nesta segunda, os vencedores levarão um Classe Brasil em construção.  Na terceira e última etapa o vencedor levará uma verdadeira obra de arte, em mármore e metal.

“A valorização dos barcos clássicos é uma tendência mundial, estamos em um crescente eu acho que o encerramento no Iate Clube de Santos pode ter mais de 20 barcos na competição”, disse Átila.

Para ser considerado clássico na Copa Fernando Pimentel Duarte basta ter a data de lançamento até 31 de Dezembro de 1980. Barcos de fibra de vidro lançados neste período poderão ser enquadrados aqui no Brasil, como Clássicos após aprovação da Comissão Técnica da ABVClass/ABVO. Nas regatas, como os barcos são completamente diferentes, foi adotado um sistema de rating que varia conforme a velocidade do barco.

Para mais informações sobre os Clássicos, acesse: http://www.abvo.org.br/wp/classicos/