ICRJ promove regata Jorge Pontual entre Rio de Búzios

No próximo sábado, 19, o Iate Clube do Rio de Janeiro vai promover a regata Jorge Pontual para as classes ORC, IRC e RGS. A largada será dada às 10h da Laje, na baía de Guanabara, e a linha de chegada estará montada na baía dos Ossos, em Búzios. As inscrições custam R$ 250 por barco e o ICAB irá liberar uma poita para cada participante até o dia 24/03, véspera da Búzios Sailing Week.

“VELEJEI COM JORGE PONTUAL A SUA ULTIMA REGATA (por Pierre Joullié)
Exímio starista entre as décadas de 1950 e 1960, Jorge Pontual apresentava suas credenciais estampadas na vela grande de seu “Malabar”: Três chevrons de prata sob a estrela azul.

Campeão Sul-Americano em 1953 (Buenos Aires), Tri-Campeão do 7º Distrito nos anos de 1953, 1955 e 1961 (Estrela Azul), vencedor da tradicional Regata Darke de Mattos em 1956, Campeão Metropolitano de Vela do Rio de Janeiro em 1958 com seu Star 3228 “Malabar” numa épica edição que contou com a participação dos Campeões Mundiais, os irmãos cubanos De Cárdenas.

Jorge ainda representou o Brasil e o ICRJ nos mundiais de 1957, 1960,1961e 1962 e na olimpíada de Nápoles de 1960 com um honroso 9º lugar entre 26 competidores.

Baseado em Lisboa durante anos, esse experimentado piloto da PANAIR, com inúmeras travessias sobre o atlântico como primeiro oficial de Constellation, fortaleceu suas relações com Duarte Bello, considerado o “Mr. Star Boat of Portugal”, contribuindo fortemente para o desenvolvimento técnico dos staristas e dos barcos brasileiros.

Na classe oceano, destacou-se também como grande navegador em incontáveis regatas de longo curso. Em 1953, levou o Mistral de Leon Joullié a um bordo a 200 milhas da costa durante a Regata Buenos Aires-Rio que rendeu ao yacht o apelido de barco fantasma e conquistando uma expressiva segunda colocação para o ICRJ.

A bordo dos seus “Malabar” com o apoio do seu inseparável imediato Hamilcar – Cocoricó – Veiga da Silva, nosso ex Comodoro, navegou, venceu e deixou historias, hoje recontadas pela varanda do clube por vários de seus orgulhosos tripulantes.

Ingressando como Sócio Proprietário no ICRJ em 1944, Pontual, como era conhecido, foi Conselheiro por 27 anos e Diretor em diversas administrações. Muito se destacou como Diretor da Sub Sede de Cabo Frio, fazendo grandes realizações e benfeitorias para o melhor conforto do quadro social.

Em 1977, muda seu domicilio de veraneio de Cabo Frio para Búzios, onde, ao lado dos ilustres Laport, Lachmann, Lorentzen, entre outros, fundara o Iate Clube Armação de Búzios sendo um dos 3 primeiros velejadores de J24 do Brasil com o seu barco Malabarista.

Em 2004, após o campeonato Brasileiro da classe J24 no ICAB, decidimos realizar o torneio “Pioneiros” em homenagem aqueles que importaram os 3 primeiros J24: Gigolo, Foxtrot e Malabarista. Convidei o Jorge para participar no meu barco. Não sou do tipo que entrega o comando muito facilmente mas, logo que ele subiu a bordo e pegou no leme, senti que a brincadeira era dele. Ele era o “dono da bola”.

Fez uma largada fantástica. Lideramos todo o primeiro contra-vento apesar da pouca escora: um garoto, Fernanda, minha mulher e proeira e eu. Devido ao seu tamanho, Jorge não cambava o seu corpo e quando estávamos com amuras a BB ainda tínhamos que compensar o peso dele a sotavento!

Montamos a bóia em primeiro e colocamos o balão. O barco saiu planando de um jeito que só quem veleja em Búzios conhece. Na hora do jibe, uma onda fora do padrão nos empurrou para o “chinês”! Escalando o convés para disparar a adriça do balão, me lembro de olhar para a popa e ver o Jorge boiando onde antes era o cockpit com um certo sorriso maroto: -“Dei o jibe!” – ele devia estar pensando. Essa foi a última vez que ele navegou à vela.

Nascido em 1924, Jorge partiu em 2011 logo após a sua inseparável e inesquecível Genô. Não podiam mesmo ficar separados…”