Impactos do COVID-19 no mercado Náutico Brasileiro

Com a intenção de conter o avanço do novo coronavírus, prefeituras de várias cidades brasileiras baixaram decretos, no fim de março, fechando marinas e iates clubes, bem como proibindo a navegação de barcos de esporte e recreio em suas águas.

Tais medidas, naturalmente, geraram contestação da comunidade náutica. Afinal, medidas restritivas à circulação de barcos no ambiente marítimo é atribuição da Marinha do Brasil, por meio de suas Capitanias, que, em nenhum momento, restringiu o uso de embarcações de esporte e recreio na costa brasileira ou em águas interiores — desde que tomadas as precauções de higiene determinadas pelas autoridades de saúde.

Diante do conflito, a questão foi parar no Supremo Tribunal Federal (STF), que no dia 15 de abril decidiu que governadores e prefeitos podem determinar medidas restritivas durante a pandemia, definindo quais atividades serão suspensas. Mas, será que de sair de barco com a família para o mar ou em uma represa significa infringir a quarentena? Qual o impacto dessas medidas no setor náutico e para os donos de barcos ?

Para debater tais medidas, tirar dúvidas e apontar soluções e alternativas, NÁUTICA reunirá autoridades públicas, empresários do setor náutico e usuários de barcos em dois encontros ao vivo transmitidos simultaneamente no YouTube e no Facebook. Será o maior debate náutico ao vivo na internet brasileira.

No primeiro encontro, dia 07/05, às 19 horas, NÁUTICA Live reunirá o diretor de Portos e Costas da Marinha do Brasil, Vice-Almirante Alexandre Cursino, especialistas do mercado e líderes de cidades náuticas para responder: pode navegar? Sim ou não?

Na sequência, dia 12/05, às 19 horas, a segunda NÁUTICA Live, para responder: o que as medidas restritivas de acesso aos barcos vão impactar no setor náutico brasileiro? Para debater esse tema, convidamos donos de marinas, comodoros de tradicionais iates clubes e especialistas na área.

Quinta-feira, 07 de maio de 2020, às 19h
Pode navegar? Sim ou não?

Para responder a essa polêmica, NÁUTICA reunirá autoridades, especialistas no mercado e líderes de cidades náuticas. Veja as presenças confirmadas.

Ernani Paciornik

Presidente do Grupo Náutica

Vice-Almirante Cursino

Diretor de Portos e Costas da
Marinha do Brasil

Roberto Justus

Prefeito de Guaratuba/Paraná

Fernando Jordão

Prefeito de Angra dos Reis/Rio de Janeiro

Bianca Colepicolo

Secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Ilhabela

Guilherme Westphal

Navegador e prestador
de serviços náuticos

Convidados da primeira NÁUTICA Live

Ernani Paciornik
Presidente do Grupo Náutica

É um dos maiores empreendedores do setor náutico no Brasil. Com mais de 40 anos produzindo conteúdo na área náutica, o empresário também promove o São Paulo Boat Show e o Rio Boat Show, maiores plataformas de negócios náuticos da América Latina.

Vice-Almirante Alexandre Cursino de Oliveira
Diretor de Portos e Costas da Marinha do Brasil

Com uma longa carreira na Marinha do Brasil, que teve início em 1987 como guarda-marinha e passagens como a direção da Capitania dos Portos do Rio de Janeiro, o Vice-Almirante Alexandre Cursino, mestre em Ciências Navais, é o novo Diretor de Portos e Costas da Marinha do Brasil, entidade responsável pela segurança do tráfego aquaviário, a prevenção da poluição hídrica e a salvaguarda da vida humana no mar.

Roberto Justus
Prefeito de Guaratuba/Paraná

O advogado curitibano Roberto Justus é o atual prefeito de Guaratuba, um balneário (com mar e baía, ou seja, água dos dois lados) no extremo sul do litoral do Paraná, que vive da agricultura (é o maior produtor de banana do Estado), da pesca artesanal e do turismo. Sua maior joia é a Baía de Guaratuba, com quase 50 quilômetros quadrados de área, onde deságuam 16 rios. Além de habitat natural da vida náutica, também é um santuário natural de várias espécies de aves e animais. Contra a disseminação do coronavírus, Justus proibiu o acesso, trânsito e permanência em todas as praias, faixas de areia, calçadões, baía e rios de Guaratuba, para qualquer finalidade, incluindo as práticas esportivas e o uso de barcos.

Fernando Jordão
Prefeito de Angra dos Reis/Rio de Janeiro

Fernando Jordão é natural de Angra dos Reis e entrou na vida pública após ter assumido a presidência do Iate Clube Aquidabã, de Angra. Está em seu terceiro mandato em Angra, considerada a capital náutica do Brasil, com uma das maiores concentrações de barcos de lazer do país. Para conter o coronavírus, a prefeitura de Angra emitiu um decreto suspendendo as atividades náuticas de lazer e de turismo em marinas, píer, atracadouros, assim como o trânsito marítimo de embarcações turísticas e de lazer por toda a extensão da Baía da Ilha Grande. Contudo, voltou atrás na decisão e alterou o decreto, liberando a navegação de barcos de esporte e recreio, desde que respeitando as regras de higiene determinadas pelas autoridades de saúde e a recomendação de evitar aglomerações.

Bianca Colepicolo
Secretária de Desenvolvimento Econômico e do Turismo de Ilhabela

Ex-secretária adjunta de Turismo do Estado de São Paulo, Bianca Colepicolo é mestre em comunicação, especialista em gestão pública e se preparou adicionalmente com cursos de relações públicas, marketing e design thinking para políticas públicas, sustentabilidade e cultura de paz e planejamento de turismo rural. Como medida de prevenção contra a proliferação do coronavírus na ilha, a Prefeitura de Ilhabela bloqueou a entrada de turistas no arquipélago.

Guilherme Westphal
Navegador e prestador de serviços náuticos

Velejador e prestador de serviços náuticos, Guilherme Westphal vive no setor desde que nasceu, há quase 30 anos. É proprietário de um veleiro clássico, de 1953, em Paraty, participa de competições a vela, como a Regata Recife-Noronha, e recentemente concluiu a travessia do Atlântico velejando. Durante a pandemia, Guilherme foi impedido de acessar seu barco, mantido em uma marina em Paraty, tanto como cliente quanto como prestador de serviço.
Agenda:

19h00 Abertura e considerações iniciais.

– Ernani Paciornik (Presidente do Grupo Náutica)
– Vice-Almirante Alexandre Cursino (Marinha do Brasil)
– Fernando Jordão (Prefeito de Angra dos Reis)
– Bianca Colepicolo (Secretária de Turismo Ilhabela)
– Roberto Justus (Prefeito de Guaratuba)
– Guilherme Westphal (Navegador e prestador de serviço)

20h30 Previsão de término.