Medalhista Olímpica e Pentacampeão Mundial confirmam participação na 70ª Regata Santos-Rio

Isabel Swan, bronze em Pequim 2008, e Maurício Santa Cruz são mais dois grandes nomes

Foto: Isabel Swan na frente do barco / Crédito: Sailing Energy 

Mais dois grandes nomes confirmaram participação para a disputa da histórica 70ª edição da Regata Santos-Rio, a mais tradicional do país de Vela de Oceano, que tem largada marcada para às 12h na sexta-feira, dia 23 de outubro, na Baía de Santos


Isabel Swan, Bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim, na China, em 2008 - ao lado de Fernanda Oliveira, primeiras mulheres brasileiras medalhistas olímpica na Vela -, vai integrar o barco Boto IV, de André Sobral, de São Paulo, e disputará sua segunda edição da Santos-Rio. 

"Estou muito feliz de poder participar dessa regata que é tão tradicional, emblemática na história da vela brasileira. Regata de muitos desafios. Cada edição ela tem ventos fortes, ventos fracos", disse Isabel que esteve em 2007 no barco Capim Canela de Marcos Soares vencendo na categoria 40.7 em uma tripulação toda feminina: "É uma regata muito tática que testa todas as qualidades do velejador desde a parte de projeto para a regata até a estratégias durante a regata se vai mais próximo à costa ou afastado, o estudo do trajeto, leitura na água e tomadas de decisão".

"Lembro de minha participação que foi em um time feminino, foi muito especial. Nem muitas meninas têm a oportunidade de participar de uma regata tão desafiadora como essa. Esse time as meninas que foram velejavam de monotipo principalmente, sem experiência de longa distância. Uma parte enjoou, outra parte se manteve bem na regata, fizemos um peeling, mudança de vela à noite. Foi bem legal a experiência. Teve um gostinho bem especial ter vencido a regata. Experiência de vida que leva".


Maurício Santa Cruz à direita / Crédito: Divulgação 

Além de Isabel, Maurício Santa Cruz, o Santinha, com participações Olímpicas em Atenas 2004 e Sydney 2000, pentacampeão Mundial nas classes Snipe e J-24, bicampeão Pan-Americano na Rio-2007 e Guadalajara 2011, é outra fera confirmada. 

Ele vai disputar a 70ª Santos-Rio no barco Mini-Transat em dupla mista com Adriana Kostiw como primeiro treinamento visando a campanha Olímpica para Paris-2024. Pela primeira vez nos próximos Jogos, a Vela de Oceano entrará no programa olímpico com barcos de 30 pés em dupla mista que serão disputados na região de Marselha, ao sul da França.

"Essa regata será o lançamento da minha campanha Olímpica para Paris-2024 onde correrei com a Adriana. Este ano será diferente pois estarei correndo pela primeira vez numa regata oceânica em dupla. Será para mim uma regata de aprendizado pois algumas manobras serão mais lentas , terá a questão do sono/cansaço  e testar algumas formas de  organizar o barco para ficar o mais prático possível", disse o experiente velejador que chegou a ter recorde da Santos-Rio em duas oportunidades em 1995 e 2006.

"Tenho boas memórias em dois recordes da regata que eu estive no barco. Polibrasil e Sorsa", lembrou: "Essa regata sempre contou com os melhores velejadores brasileiros participando, sempre foi bem disputada. A regata de oceano é uma outra experiência que uma regata tradicional, por isto que fica um desafio maior em fazer a Santos-Rio.

Santinha e Isabel são mais dois grandes velejadores na disputa que promete com presenças confirmadas de Torben Grael, bicampeão olímpico, Lars Grael, duas vezes medalhista de Bronze, Kiko Pelicano, medalhista de Bronze, Martine Grael, atual campeã Olímpica na Rio-2016, além de outros fortes nomes como Samuel Gonçalves, campeão Mundial de Star e oriundo do Projeto Grael, Samuel Albrecht, velejador Olímpico da Nacra-17, Marco Soffiatti Grael, velejador Olímpico da Rio-2016 e Ouro no Pan de Lima 2019, Henry Boening, o Maguila, proeiro de Robert Scheidt e campeão da Star Sailors League, Pedro Trouche, campeão da Star Sailors League. Terá também jovens valores no barco comandado por Torben Grael como Nicholas Grael, filho de Lars, Giovanna Prada, filha do duas vezes medalhista de prata Olímpico, Bruno Prada (uma Prata e um Bronze). 

Já são mais de 70 barcos confirmados dos estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Santa Catarina e Bahia, o que praticamente dobra a estimativa inicial que era de 40. A organização é do Iate Clube de Santos e do Iate Clube do Rio de Janeiro com apoio da ABVO (Associação Brasileira de Veleiros de Oceano), da Prefeitura de Santos e da CBVela.


Desfile de Barcos na Baía de Santos e presença do Navio-Veleiro Cisne Branco

Antes da largada no dia 23 de outubro, a 70ª edição da Santos-Rio terá um desfile na Baía de Santos, a partir das 10h30, com a presença de todos os barcos dando destaque para os veleiros campeões que vão receber uma salva de canhão de barcos da Marinha do Brasil, entre eles o Navio-Veleiro Cisne Branco e uma fragata. O desfile acontecerá entre o Píer dos Pescadores e o Navio-Veleiro. Por conta do desfile, o Porto de Santos ficará fechado por cerca de uma hora. 

A Marinha do Brasil também apoia a 70ª edição da Regata Santos-Rio dois barcos de apoio que ficarão na região de Ilhabela (SP) e de Angra dos Reis (RJ) dando apoio aos velejadores que irão percorrer as cerca de 180 milhas náuticas, 300km, até a capital carioca. 

Também em comemoração à data, o Iate Clube de Santos, Embaixador La Belle Classe no Brasil, oferecerá aos três primeiros colocados da Classe Clássicos o troféu que representa o prêmio internacional da regata de veleiros clássicos mais antiga do mundo organizada pelo Yacht Club de Monaco, a Regata La Belle Classe  
 
Mudanças na  Recepção e na premiação por conta da pandemia
 
Tradicionalmente, na noite que antecede a largada, o evento é aberto com um jantar de boas-vindas oferecido pelo Iate Clube de Santos às tripulações e seus familiares. Neste ano, em função da pandemia, a organização e os dirigentes do clube oferecerão um coquetel especial para os comandantes, no Mirante da sede Guarujá, onde acontecerá a habitual reunião dos comandantes e a entrega dos kits, compostos por camiseta do evento + boné/viseira do ICS para todos os velejadores. Haverá também um jantar que será servido diretamente em cada barco separadamente por conta da pandemia. Tudo será respeitando todos os protocolos de distanciamento social e higienização exigidos pelo Governo do Estado de São Paulo  .

Está sendo estudada a cerimônia de entrega de prêmios em função da pandemia no Iate Clube do Rio de Janeiro.

As disputas serão nas classes ORC, IRC, BRA-RGS e BRA-RGS Clássicos, Bico de Proa e Mini 6.50 e Multicascos com inscrições abertas. Mais detalhes pelo Aviso de Regata - https://www.icrj.com.br/vela/outubro-20/223-24-10-2020-70%C2%BA-regata-santos-rio.html   

Acompanhamento online da 70ª Santos-Rio

A 70ª Santos-Rio poderá ser acompanhada online em tempo real tanto pelas famílias como imprensa e demais pessoas pelo  sistema SPOT Brasil, subsidiária da empresa americana Globalstar Inc, que fará o rastreamento dos veleiros.

Após a disputa da 70ª Santos-Rio será realizada a 51ª edição do Circuito Rio entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro com organização do Iate Clube do Rio de Janeiro. O Circuito Rio valerá como o Campeonato Brasileiro da classe ORC.

A 70ª Regata Santos Rio tem a organização do Iate Clube de Santos em conjunto com o Iate Clube do Rio de Janeiro e conta com os apoios da ABVO, CBVela e Prefeitura de Santos