Nota para a classe MOCRA

Prezados comandantes e velejadores de multicascos,
 
A MOCRA UK finalmente liberou a nova versão da regra MOCRA para 2016. Existem algumas mudanças importantes:
 
1 – Foram alteradas as exigências para que um barco possa correr sob a MOCRA. Agora barcos que não tenham pé-direito mínimo poderão correr (recebendo uma penalização para compensar o seu desempenho superior). Isto será particularmente bom para a flotilha da Bahia, que tem vários barcos que agora passarão a ser aceitos oficialmente na regra. No entanto, os pé-direitos de todos os barcos terão que ser medidos e comparados com uma tabela de exigência mínima.
 
2 – Foi alterada a forma de estimar o peso da tripulação para cálculo do rating. A nova fórmula vai alterar o TCF de todos os barcos para pior, o que não vai nos permitir correr regatas com certificados novos misturados com certificados antigos. 
 
O texto da nova regra segue anexo, já traduzido para o português, e com as alterações marcadas em vermelho.
 
TODOS os barcos deverão solicitar emissão de um novo certificado, pagando a taxa de emissão no valor de R$ 75. A maioria dos barcos (especialmente os maiores e mais cruzeiristas) não precisará ser re-medida, mas alguns barcos pequenos, com pé-direito limite, e principalmente aqueles barcos que não satisfaziam as exigências anteriores da regra, deverão ter o seu pé-direito (e a área abrangida por ele) medida por um medidor. O Luís Sérgio Gusmão estará em Salvador até o fim de junho, e poderá medir os barcos que estiverem lá. Os barcos em Recife poderão ser medidos pelo Rafael Chiara. Os certificados de 2015 não serão mais aceitos a partir de 1 de julho de 2016, e a partir desta data somente barcos com certificado 2016 terão seus resultados validados para as regatas da Copa Brasil.
 
A FREVO adquiriu duas novas células de carga com maior capacidade, que foram integradas às outras duas células maiores que tínhamos. Com o novo arranjo, poderemos pesar os barcos grandes com 4 células. O medidor Chiara já está com o novo conjunto de balanças. Vamos aproveitar a subida de vários barcos nesse período pré REFENO para pesá-los novamente, sempre no sentido de aumentarmos a confiabilidade da pesagem, que é a variável de maior importância no cálculo do rating e aquela sobre a qual temos as maiores dúvidas. Lembro que alguns barcos de Salvador (Odara, Pick Nick e Leva Eu) ainda precisam ser repesados antes de terem seus certificados revalidados.
 
Seguem as datas das próximas regatas da Copa Brasil 2016 MOCRA e do Campeonato Brasileiro da Classe MOCRA, lembrando que ambos os eventos exigem filiação à ABVO:
 
  • 46a regata Aratú-Maragojipe, em Aratú (BA), 20 de agosto
  • XXVII REFENO, em Recife (PE), 24 de setembro
  • Regata Primavera, em Salvador (BA), 22 de outubro
  • XXXIII Regata João Batista de Queiroz, em Atapuz (PE), 23 de outubro
  • Regata Aratu-Salinas, em Aratu (BA),12 de novembro
  • Circuito Recifense de Veleiros de Oceano, em Recife (PE), 26 e 27 de novembro
  • 63a Regata Benedito Cézar, Pontas de Pedra (PE), 11 de dezembro
  • Regata Marcílio Dias, (Salvador), 12 de dezembro
 
O Circuito Recifense de Valeiros de Oceano (26 e 27 de novembro) valerá como o Campeonato Brasileiro da Classe MOCRA 2016.
 
RESUMO: todos os barcos precisam solicitar a emissão de um novo certificado após pagar a taxa no valor de R$ 75 mediante depósito identificado na conta Itaú Ag 9392 CC 10501-2 Johann Hutzler CPF 780.378.084-91. Os certificados anteriores perderão sua validade a partir de 1 de julho de 2016. Apenas barcos com certificado 2016 terão seus resultados computados para a Copa Brasil da ABVO.
 
Bons ventos!
 
Hans Hutzler