Veleiros dão boas-vindas na orla carioca ao maior evento esportivo mundial.

No próximo dia seis de agosto, veleiros em regata irão navegar à vista das praias cariocasexternas à baia da Guanabara além de Copacabana, em sinal de boas-vindas aos visitantes do Rio.
Pela manhã, após a apresentação da Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais na praça Mauá, os veleiros sairão à barra, para a largada da IV Grand Regatta nas proximidades das Ilhas Cagarras.

A Conferência dos Grandes Veleiros (CGV) deste ano iniciará as 09:00 h, com cerimônia presidida pelos organizadores, patrocinador e seus apoiadores. Os interessados poderão participar de vários eventos como: Grand Regatta (GR); Exames de Habilitação Náutica; Palestras e Treinamento para Sobrevivência no Mar, desde que inscritos com a devida antecedência.

Programação:
31 / JUL_15:00 – largada da GR Angra – Rio, de veleiros classe oceano (ABraVela);

06/AGO_09:00 – início da Cerimônia de Abertura da CGV (Hino Nacional);
06         _09:30 – apresentação da Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais (Marinha);

06     até 10:59 – saída dos veleiros participantes da área marítima de segurança;
06         _13:00 – largada da GR Rio, de veleiros classe oceano (ABraVela);

 

06         _18:00 – retorno dos veleiros participantes à Baía da Guanabara;
07         _09:00 – início dos Exames de Habilitação Náutica (Capitania do RJ);
08         _08:00 – início do Treinamento para Sobrevivência no Mar (COOMAR);
08         _14:00 – início do Ciclo de Palestras (auditório da Diretoria de Portos e Costas);
12         _12:00 – fim do Ciclo de Palestras;
12         _13:50 – fim do Treinamento para Sobrevivência no Mar (COOMAR); e
12/AGO_14:00 – início da Cerimônia de Encerramento Conferência dos Grandes Veleiros.

Esta Conferência integra o projeto Vela Educativa, que por sua vez faz parte do portfólio ABraVela de educação socioambiental e é desenvolvido por intermédio da COOMAR (Cooperativa de Trabalho dos Profissionais do Mar), sendo voltado para atividades educacionais de aventura a bordo de veleiros-escola, com o patrocínio da Praticagem do Brasil (CoNaPra). Tais esforços avançam para a criação da associação civil Academia Brasileira da Vela Educativa (ABraVela), a fim de melhor implementar no Brasil esta atividade internacional, por intermédio de regatas e cruzeiros de instrução que facilitem o embarque de praticantes de vela brasileiros nos grandes veleiros visitantes.

É assim que essas embarcações são empregadas em viagens a partir de seus países de origem, no Hemisfério Norte e Oceania. E quando passam entre portos brasileiros, é assim que também temos estendido à juventude brasileira a possibilidade de acessar a formação de tripulantes certificada conforme requisitos padronizados internacionalmente, praticada a bordo desses grandes veleiros, sob programas educacionais de aventura focados no trabalho em equipe, exercício da liderança e na tomada de decisões em situações de risco calculado.

Enfim, a oportunidade de uma experiência única de desenvolvimento pessoal para a vida produtiva, forjada no mesmo ambiente onde aventuraram-se os melhores navegadores da saga que abriu os caminhos da migração humana no planeta: o oceano.