2016 Abril - ATA ABVO

Transparência ABVO / Atas

166 visualizações
0 Gostos
0 0

Share on Social Networks

Partilhar Hiperligação

Use permanent link to share in social media

Share with a friend

Por favor iniciar sessão to send this document by email!

Embed in your website

Select page to start with

3. 4 - Campeonato Brasileiro de IRC - Ilhabela P aulo Freire apresentou para discussão entre os presentes os documentos (Ata de R eunião, Nota Técnica e mail aos associados ) relativos à estratégia / divulgação da ABVO de agrupar na ORC barcos mais competitivos e na IRC barcos mistos cruzeiro/regata. Nesta estratégia, que tem por objetivo aumentar o número de associados, a regra IRC foi escolhida para o segundo grupo pela sua simplicidade e capacidade de atrair novas embarcações. A ORC , por outro lado, por demandar mais informações e medições , foi orientada para os barcos com maior investimento em regatas. Com o ocorrido em Búzios com os S 40 e tendo em vista a realização do Campeonato Brasilei ro de IRC em Ilhabela, o tema foi colocado em discussão, devido à s seguintes informações preliminares do evento : 1) Os S 40 / C 30 / HPE 30 iriam correr pela IRC , com o argumento que mediriam melhor naquela regra . 2) Os percursos ORC e IRC seriam os mesmos Foi consenso entr e todos que a presença dos barcos de alta performance na IRC afastar ia os barcos com perfil de cruzeiro que pretendessem correr nesta regra , em virtude da assimetria nas condições das tripulações e dos barcos. Isto já ocorreu em 2015. Al ém disso, a não diferenciação dos percursos entre ORC e IRC também con tribuiria para este afastamento, devido ao maior número de regatas barla sota na ORC. Neste caso , todos concordaram que a manutenção do Brasileiro da IRC em Ilh abela precisaria ser reavaliada, pois não estaria atendendo às orientações da ABVO. O Mario Martinez sugeriu que buscássemos dialogar com os responsáveis pelas classe S 40 e C 30 para ex plicar o posicionamento da ABVO, antes de tomarmos qualquer decisão. Combinamos de voltar a falar com o Carlos Cuca Sodré, responsável pela Semana de Vela de Ilhabela depois do diálogo com as classes. Em conversa posterior com o nosso 1 Vice Comodoro, Roberto Martins , responsável pela classe S 40, o mesmo informou que os barcos Car ioca, Criou la e Vésper correrão em Ilhabela com certificados ORC one design e o Pajero com certificado ORC . Conversando com o Cuca nesta data o mesmo concordou em fazer percursos distintos para ORC e IRC. Foi nos solicitado documento formalizando as condições da ABVO para homologação do Campeonato Brasileiro. Mario Ramirez entrou em contato com o represent ante da classe C 30 que deu a informação que os barcos deverão correr somente na própria classe. Case mudem de ideia , buscarão orientação com a ABVO. 27/04/16

2. ICS e ICRJ estão favoráveis a repetir a experiência. A ABVO , no entanto, precisa trabalhar no convencimento de inc luir no AR o uso obrigatório. Pierre sugeriu que buscássemos parcerias também com empresas que produzem , balsas de salvam ento.. Roberto Geyer disse que há uma empresa no ICRJ que aluga balsas o que seria mais conveniente, pois a mesma só é utilizada uma vez por ano. Christina sugeriu que fizéssemos matéria sobre as recomendações da World Sailing (ex ISAF) sobre as divisões dos eventos por Categorias , publicadas no site especific ando as exigências de cada uma. Depois de vários debates , Adalberto Casaes se prontificou e m preparar texto para divulgação no site. Casaes já encaminhou texto para publica ção. Pierre recomendou também que indicássemos um Diretor para assuntos de Segurança. Paulo lembrou também o apoio da ABVO na última Santos Rio, viabilizando a inspeção prévia nos barcos. Disse ainda que estes temas d e segurança interessam também à RGS para a realização de eventos em conjunto 3.0 Búzios Sailing Week Pierre relatou que participaram barcos nas regras ORC, IRC e Bico de proa. As condições de vento foram excelentes dando para fazer 5 regatas. Ne ste ano p articiparam 28 barcos, incluindo os barcos Pajero e Boto de São Paulo e Phantom of the Opera do Espírito Santo. Apesar do número reduzido de barcos , o evento teve alto nível técnico com barcos expressivos presentes ao evento. C onforme sua avaliação o desa fio tem sido sempre convencer os barcos a se deslocarem para Búzios. Este ano houve a regata Rio - Búzios com a participação de apenas 3 barcos, sendo que devido aos ventos fracos , nenhum deles completou a prova. Casaes conc ordou com a avaliação do evento pelo Pierre . No entanto, acha que a consolidação dos resultados foi muito lenta . Discutiu - se também a utilização de Linha de Perform ance no computo dos resultados d as regatas. Com a preparação prévia da planilha os cálculos foram realizados com facilidad e pela CR. As dificuldades deste ano foram atribuídas pelo Pierre à crise acarretando a falta de parcerias qu e ocorreram no ano passado . A expectativa é que o evento cresça no próximo ano. Pela orientação da ABVO os barcos de competição devem disputar pela regra ORC. No entanto, após várias discussões, os barcos S40 , Carioca, Vésper e Pajero disputaram o evento pela regra IRC, em virtude do barco Pajero não possuir certificado ORC em 2016. Este fato gerou preocupação na Diretoria da ABVO s obre a aderência às suas orientações nos próximos eventos.

5.

4. . .

1. Ata da reunião da equipe ABVO • Data: 18 /0 4 /201 6 • Local: ICRJ • Horário: Das 18h30 às 20h3 0 Presentes: • Paulo Freire – Comodoro • Mario Martinez 2 Vice Comodoro • Ricardo Tolentino – Dir etor de Comunicações • Christina Frediani – Secretária Executiva • R oberto Geyer – Coordenador Clássicos • Pierre Jou l lie – Diretor Técnico • Adalberto Casaes – Conselho Técnico Os assuntos da pauta foram discutidos conforme abaixo: 1.0 Statu s Financeiro Christina reportou saldo da conta no Bradesco de R$ 50 K e no Pag Seguro de R$ 1K. Temos passivo junto à IRC de R$ 2K . As despesas correntes mensais se referem ao pagamento da Secretária, Marketing e do Contador. Christina foi contatada pelo Murilo N ovae s para oferece o novo Anuário da Vela para aquisição pela ABVO. O custo para a ABVO seria de R$ 75,00 . Os presentes sugeriram a aquisição de alguns para serem distribuídos aos vencedores em eventos organizados pela ABVO. Todos alegaram desconhecer o co nteúdo do Anuário. 2.0 SPOT + assuntos de Segurança Christina relatou seu encontro com o Daniel do Spot sobre eventual parceria já para Ilhabela, onde os associados da ABVO teriam desconto na aquisição do aparelho. A Spot ficou de enviar proposta. Roberto Geyer deu sua opinião que o uso do Spot deveria ser obrigatório e constar no AR. Paulo comentou a importância do uso do dispositivo na ultima Santos Rio , principalmente no resgate às tripulação do Zing III e do barco Viva Extraordinário. Disse ai nda que os clubes

Visões

  • 166 Total de Visualizações
  • 135 Visualizações Website
  • 31 Embedded Views

Ações

  • 0 Social Shares
  • 0 Likes
  • 0 Dislikes
  • 0 Comentários

Share count

  • 0 Facebook
  • 0 Twitter
  • 0 LinkedIn
  • 0 Google+

Embeds 4

  • 3 abvo.popsolutions.com.br
  • 3 www.autonomialiteraria.com.br
  • 1 www.dicksail.com.br
  • 2 www.sailstation.com